Casos de Inovação

Casos de Inovação
A A A |

Precon

Apresentação

Empresa mineira desenvolve sistema industrial para produzir edifícios, reduzindo tempo de construção, uso de mão de obra e geração de resíduos.

A empresa

• Belo Horizonte - MG

• Porte: Médio

• 1000 Colaboradores

• Inovação de produto/processo

• Setor: Construção Civil

• Agenda da MEI: Marco Regulatório da Inovação

O projeto

Adotando princípios de uma linha de montagem automobilística, a empresa mineira Precon Engenharia transformou a tradicional construção de prédios residenciais em um processo fabril, promovendo inovações inéditas no setor.

As paredes padronizadas, chamadas de painéis, saem da unidade industrial já com janelas, vidros e instalações embutidas, sendo montadas diretamente na estrutura de vigas, pilares e lajes no canteiro de obras. A economia de tempo é gigantesca: apenas oito homens instalam as paredes de um edifício de oito andares, em apenas 30 dias.

Os chicotes elétricos e as tubulações hidráulicas também são padronizados e instalados rapidamente, e a redução da produção de resíduos é radical: cada apartamento-padrão deixa de gerar seis toneladas de resíduos, o que significa 85% a menos do que na construção convencional. Outros ganhos importantes são a redução da mão de obra e o aumento do controle e da previsibilidade do empreendimento.

A tecnologia, batizada de Solução Habitacional Precon (SHP), vem sendo empregada com sucesso no Programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal. Já foram construídos quase quatro mil apartamentos, e a previsão é de lançar, a partir de 2017, dois mil apartamentos por ano.

A nova tecnologia já responde por 70% do faturamento da empresa e transforma a Precon Engenharia em uma exceção no seu segmento. Enquanto a indústria da construção como um todo recuou quase 10%, em 2015, segundo o IBGE, a empresa mineira cresceu 20%, em relação ao período anterior.

 

 

Busca do novo

A ideia de desenvolver um sistema construtivo padronizado vinha sendo testada desde a década de 1990 pelo fundador da empresa, Milton Vianna Dias, e por seu filho, Bruno.

Foram inúmeros cálculos, tentativas e protótipos, que só apresentaram alguma viabilidade em 2010, quando o engenheiro civil Marcelo Miranda foi convidado para assumir o comando da empresa, juntamente com outros quatro executivos, com a missão de transformar o projeto em negócio. “Nós tínhamos o sangue de indústria, mas não tínhamos o de construtora, exatamente o que Marcelo iria nos trazer”, conta Bruno, que deixou a presidência para dar espaço ao novo CEO, para reestruturar a empresa.

Marcelo trouxe do Vale do Silício, nos EUA, a visão empreendedora que queria aplicar na construção civil no Brasil. Ele implantou uma cultura de inovação, estimulando os empregados a perder o medo de errar, a fazer experimentações, a testar ideias, a buscar novas soluções, mesmo que resultassem em erros e custos.

Hoje ele está convicto de que a cultura da inovação se tornou o principal ativo da Precon Engenharia. “A cultura é mais importante do que a ideia. Se a ideia for ruim, a cultura vai consertá-la”, afirma.

Para implantar o novo sistema, a empresa decidiu assumir todas as fases do ciclo do imóvel: seleção e compra do terreno, legalização, aprovação de projetos e licenças, construção, comercialização e entrega ao morador.

Todos os apartamentos, construídos pelo sistema SHP, possuem a mesma planta e o mesmo padrão de qualidade. São edifícios de 8 e 12 andares, com quatro apartamentos de 47 m2 por andar, todos com dois quartos, elevador e acessibilidade para pessoas com necessidades especiais.

A Precon Engenharia tem ainda plantas de apartamentos de três e quatro quartos, que ainda não foram construídos, diante do sucesso do primeiro modelo. Do lado de fora, não é possível identificar que o prédio foi construído de maneira diferente. É uma parede de tijolos, é um pilar de concreto. Por dentro, se o morador quiser tirar uma parede inteira, ele tira e fica com um vão livre, sem prejudicar a estrutura do prédio”, explica Marcelo Miranda.

O custo final da construção ainda é equivalente ao de um edifício convencional, mas outra inovação deverá diminuir em 5% o custo total da obra.

O sistema SHP já rendeu à Precon Engenharia uma série de reconhecimentos, entre os quais o Prêmio Guia Exame de Sustentabilidade 2016, com destaque como a empresa mais sustentável do Brasil, no segmento da Construção, o Prêmio Instituto Ethos, na categoria Casos de Negócio Sustentável em 2013 e o reconhecimento como a primeira empresa brasileira e construir e certificar um empreendimento do Programa Minha Casa Minha Vida, com o Selo Azul de Sustentabilidade da Caixa Econômica Federal. Além disso, Marcelo Miranda foi incluído pela revista Forbes no ranking dos 10 CEOs de sucesso abaixo dos 40 anos no Brasil, em 2015.

No ano passado, a empresa fez um grande investimento em sua estrutura física para dobrar sua capacidade produtiva, com olhos na expansão das atividades para outros estados brasileiros.

A Precon Engenharia tem uma política de investimento contínuo na qualificação de pessoas, na formação de lideranças e na valorização do trabalho feminino. Não é à toa que foi considerada a melhor empresa para se trabalhar no segmento da construção civil e a quarta melhor de Minas Gerais, no ranking da Great Place to Work de 2015.

No ano seguinte, ficou em primeiro lugar entre as construtoras e em terceiro lugar no segmento da construção civil no Prêmio 150 Melhores Empresas para Você Trabalhar, da Revista Você S/A.


Baixe o PDF para o documento completo:

Baixar PDF